Videojogo – Gran Turismo Sport

 

Zona Videojogos By 100%Tuning – Destaque para os videojogos relacionados com carros, motas, desportos motorizados e outros do género. Regularmente apresenta-mos aqui notícias e análises. Stay Tuned!

Gran Turismo Sport

O aguardado regresso de Gran Turismo na PS4 chegou finalmente após um adiamento de praticamente 1 ano, mas com uma fórmula e conceito diferentes do esperado, pelo que para os fãs da franquia, poderá ser algo um pouco fora do comum.

Como disse o jogo abandonou aqui a sua fórmula principal, e penso que não deverá ser visto como uma 7ª entrada na série principal mas sim como algo à parte, com foco em competições eSports e não só, aqui GT pretende unir ainda mais a sensação de dar oportunidades a quem quer entrar no mundo da competição, com Eventos oficiais regulados pela FiA no seu modo Sport, e com o arranque de pré-temporada agendado para o primeiro fim de semana de Novembro, algo bastante interessante de se ver num jogo sem dúvida, e com isto pretende trazer ainda mais a sensação à franquia de levar a sério o desporto automóvel e as suas regras. À parte disto temos ainda o modo online normal, alguns daily challenges no modo Sport fora das competições oficiais, e claro o modo Arcada. O modo carreira fica como uma pseudo opção no jogo, com a escola de condução habitual, temos agora em vez de carreira de competições e torneios, um modo de desafios para nos testar as habilidades mais a fundo, e ainda um modo de desafio de circuitos, em que cada circuito é dividido em trechos, o jogo mete-nos em cronometro nesses trechos, e depois no final faz-nos dar uma volta cronometrada à pista em questão, sendo que se parte do principio que dominámos os trechos da pista nos desafios anteriores, tudo isto fica com um equilíbrio de ser desafiante mas não algo fechado aos melhores, e com o intuito de nos preparar para as competições online, uma aproximação interessante da equipa da Polyphony.

Em termos de jogabilidade nota-se melhorias no controlo dos veículos do jogo, e diferenciações entre os mesmos, com uma renovação em algumas físicas como o centro de gravidade dos carros, e comportamento dos pneus em termos de aderência à pista, temos ainda aproximações a simuladores como Asseto Corsa, com controlo de consumo de combustível, tração do carro e força dos travões em tempo real durante as competições, fora opções mais completas de ajustes à caixa de mudanças, suspensão e não só nas opções de pré-corrida, um bom paço para o jogo em termos de simulação, mas ainda está fraco em termos de simular acidentes mecânicos, ficando com 3 focos só nesse sentido que acabam a afetar a nossa jogabilidade, como danos na caixa de mudanças, aerodinâmica do carro e suspensão, claro que só no modo arcada basicamente e em competições oficiais online no modo Sport é que vão sentir isto em ação, ou no modo online de lobbies, mas quando ainda consigo deixar um super desportivo a puxar ao máximo em terceira sem danificar nem o motor nem a caixa de mudanças, sente-se que o slogan “The Real Driving Simulator” fica muito aquém do esperado, sem falar que insistem em ter uma vertente Rally quando o mesmo não tem praticamente nada de realismo como WRC7 nos mostra ter. Mas mesmo assim as melhorias são de notar, e GT continua a dar passos na direção correta para que um dia esteja nas ligas principais dos simuladores, e com a queda do seu oponente direto nas consolas (Forza Motorsport) para o género arcada, é um jogo a ter em conta.

Em termos visuais o jogo evoluiu bastante, tanto nos ambientes, como na criação dos cenários, circuitos e claro nos modelos dos carros, que estão mais autênticos que nunca, os novos efeitos de ambiente como iluminação melhorada ajudam a criar uma atmosfera mais realista no jogo, inclusive com a possibilidade de correr em várias alturas do dia no modo arcada, infelizmente efeitos meteorológicos aqui não existem mas também face ao restante não fazem falta, já em som nota-se uma grande melhoria em termos do trabalhar dos carros que compõem GT Sport, alguns mais que outros, mas nota-se mais realismo dos mesmos no desenvolver do motor em cada mudança face às suas contrapartes na vida real, já a seleção de OST sofre, com uma escolha que se nota escassa e repetitiva, também a música de menu que é mais uma vez dentro do estilo de Jazz, já começa a cansar um pouco e talvez algo mais dinâmico ficasse melhor, bem como avançarem para um outro tipo de design de menus, pois o formato de ambiente de PC já cansa também. O que me leva a outra questão, ainda gostava de saber o que tem eventos como o New Deal de Roosevelt a haver com o mundo automóvel, ou com GT, pois a Polyphony insistiu em ter um modo de museu para mostrar a história das marcas que tem no jogo, o que está muito bem, mas também em mostrar eventos históricos desde mais ou menos o inicio do século 20 que em nada têm a haver com o mundo automóvel ou a franquia.

Em conclusão foi um regresso em grande da franquia em alguns pontos, com falhas como a fraca seleção de veículos em que removeram mais do que deviam, e a seleção pobre de circuitos disponíveis, não compensa muito dizerem que têm 40 circuitos quando na realidade são só 17, e alguns fizeram foi 3/4 variações do mesmo, mas de futuro é bom que adicionem novos, pois a jornada de foco online e em eSports que querem tomar com este GT não vai sobreviver muito com uma seleção tão fraca de circuitos como a que este GT tem, mesmo assim o jogo tem realmente melhoramentos a nível de jogabilidade e visuais bem como sonoros que são de louvar, e o caminho que querem percorrer parece interessante, mas poderá afastar os fãs mais ferranhos de GT , em especial com a falta de um modo de carreira. Face a isto tudo fica mais recomendável outras opções de mercado em consolas como Project Cars 2 para quem procura mais variedade de ambiente, circuitos, carros, e mecânicas em termos de simulação, isto se conseguirem suportar o modo carreira que se apresenta aborrecido e a constante falta de velocidade nos carros.

+ Os sons dos motores a desenvolver estão cada vez mais reais.
+ Melhorias no comportamento dos pneus dos veículos, bem como em físicas de gravidade dos mesmos renovam a jogabilidade face a entradas anteriores.
+ Modo Sport com um conceito interessante.
– Seleção de OST fraca.
– Corte demasiado grande em veículos, em especial em máquinas icónicas que deveriam estar presentes.
– Seleção pobre de circuitos disponíveis, podiam ter cortado os de Rally, e metido outros como Silverstone, visto que em Rally GT continua uma miséria como sempre.

Nota Final – 8/10

Texto By 100porcentotuning.com